E de repente, a tristeza emprestada, voltou. Olho a volta e vejo tantos olhares perdidos, foscos. Sinto, em mim, uma enorme soma de dores. Dores que não são só minhas. Melancolias soltas entre um sorriso amarelo e outro. Entre uma lágrima furtada ou discreta. Entre frases sem significado aparente e silêncios que uivam. E todas essas dores passam por mim como fantasmas, atravessando meu corpo e deixando uma incômoda melancolia.
Quem faz isso à voces? Quem faz isso à todos nós?
Será que eu, tão íntima da tristeza, algum dia, levei dor à alguém? Será que, algum dia, eu fiz alguém se sentir assim?
Só de pensar, a tristeza ganha forma de punhal que penetra em meu peito…
Só de pensar, a dor, que supostamente eu tenha causado, se multiplica, na minha alma, por mil…
Se algum dia, fui eu a causa de qualquer mágoa, não peço perdão, porque foi imperdoável.
Peço apenas desculpas por violenta desatenção, pois não percebi o tamanho do estrago.
Não foi minha intenção…
Saibam todos, que já pago um preço muito alto. Mesmo sem saber pelo quê…

Anúncios