Somos feitos da mesma confusão
Melancolia
Vazio
E solidão
Entorpecemos nossa mente com álcool
E alegramos nossa platéia
Antes do fim da madrugada,
Quando nos isolamos em nossos pensamentos
Somos feitos da mesma escuridão
Dúvida
Caos
E solidão
Vamos além da superfície
Vemos o que ninguém quer ver
Sentimos o que ninguém que sentir
E nos perdemos em nós mesmos
Sem mapas, nem bússolas
Somos feitos da mesma inquietação
Curiosidade
Desejo
E solidão
Mantemos o olhar atento
Enquanto desempenhamos os mesmos pápeis
Colecionamos impressões
Trancamos sentimentos em gavetas ocultas
Somos feitos da mesma confusão
Escuridão
Inquietação
E solidão
Será que algum dia nossos caminhos irão se cruzar?
E se cruzar, será que seremos nós mesmos
Ou será que seremos os personagens do dia à dia?
Será que seremos?
Por agora, somos feitos das mesmas suposições…

Anúncios