Tags

A colombina está sentada numa cadeira de balanço. Há uma colcha de retalhos esquentando suas pernas de colombina convalescente. Sua mente rodopia com as voltas de uma caixinha de música, em forma de carroussel, que segura em seu colo. A colombina tira da bolsinha um lenço colorido que usa, não para limpar um possível nariz escorrido, mas para impedir que uma lagrimazinha teimosa deslize, deixando um pequeno rastro de ausência de pintura em seu rosto. A música do pequeno brinquedo a fez lembrar de um pierrot cada vez mais distante…

“Carousels twirl all around exited youth.” Beirut

Anúncios