E a Colombina segue em frente, nos dias de sol e nas noites de chuva.  Nos bolsos, confete. No cabelo, alguma serpentina perdida. A fantasia, guarda no baú. A Colombina sabe que o que a faz Colombina é o camafeu que carrega no peito e a purpurina que cobre seu olhos…

Em algum lugar, há de ser carnaval…

Anúncios