Nestas noites úmidas e cinzas
Anseio por uma fórmula
Que me traga esquecimento
Ou então, uma nova droga
Que substitua esta,
Cujo efeito, já não me satisfaz
Nestas noites solitárias e escuras
Me pergunto se esta obsessão
Que tomo como amor
É real
Ou se é teimosia
Deste músculo acéfalo
Que bate em meu peito
Nestas noites vazias
Desejo que o sono me faça logo companhia
E traga com ele
Amnésia…
.
.
.
Assim, adultero a letra do Portishead :
“Give me a reason (NOT) to love you”

Anúncios