Mais uma vez, meus olhos ficaram molhados sem motivo aparente.
Às vezes, o melhor mesmo,é não procurar razão. É respirar fundo. E engolir a seco.
Nestes dias estranhos, quando o mundo parece desabar ao redor, não me dou direito às lágrimas.E, por mais que eu queira, seria egoísmo pedir um abraço.
As lágrimas e o conforto à quem é de direito.
À quem tem razão para chorar.
À quem ficou sozinho e perdido.
À mim,a segurança do leito quente e do sono fugitivo.
À mim, por direito, só as palavras…
.
.
.
e represar o choro…

Anúncios