Em pleno bloqueio criativo.

Como me inspirar se eu não vejo mais as bochechas rosadas do meu muso?

Dizem que o que os olhos não vêem, o coração não sente.

Eu corrijo: o que os olhos não vêem, o coração sente falta.

PS: ainda estou encarando a vida de uma forma mais leve.

E como já escrevi:

As coisas acontecem ou não. Com ou sem explicação.

E entre viver ou entender, eu fico com a primeira alternativa…

O que vale a pena é inexplicável…

Anúncios