Dizem que o tempo e a distância facilitam o esquecimento.Mas, algumas pessoas não são assim tão fáceis de esquecer. E eu me pergunto até quando você  ocupará minha mente e meu coração? Até quando continuarei escrevendo sobre e para você, como quem  envia cartas sem resposta?

Uma coisa é certa, já tem um bom tempo, que não dói. Que não me traz lágrimas.

Agora o que sinto por você é doce e também temperado. Mas não amargo. Sinto isso, e também, saudade.

Saudade dessa cara rosada de criança tímida que fez arte. E desse corpo alto que  faz eu me sentir ainda mais baixinha.

Do seu sarcasmo, muitas vezes irritante. E dos seu momentos de revista de turismo e cultura.

Da forma em que me tira verdades, sem eu nem mesmo perceber. Ou de quando, proprositalmente,  me provoca porque sabe que estou em suas mãos.

Mas é uma saudade até gostosa.

Parece que, finalmente, eu descobri como gostar de você sem o peso das expectativas,  sem o temor da rejeição.

Eu simplesmente gosto.

Não sei até quando, mas gosto. Isso é um fato.

É o que tenho.

E quem sabe, a sua amizade…

Eu gosto e  desejo. E por enquanto,é só…

E tenho saudades…

Anúncios