Fazia tanto tempo que eu não era tocada por essa melancolia repentina… Ou então, eu me acostumei com ela, que nem percebia que ela ia e vinha… E ela está aí… Talvez, seja coisa de final de domingo… um lembrete que as horas e os dias correm. Que a vida voa em velocidade astronômica… Ou apenas, o que sinto, é o reflexo de um dia lento e escuro… eu não sei… ela vem e vai quando quer… Sem aviso e sem justificativa… Me deixa bem pequenininha… uma poeirinha que sente… E eu preciso lembrar, sempre, o meu tamanho… preciso lembrar, que coisas pequenas não sentem tanto, porque não caberia dentro delas, tantos sentimentos… que é só um tristezazinha boba, que passa… e sempre passa…

mas, tem horas que tudo parece tão grande…

Anúncios