já que no meu coração eu não mando, eu deveria, ao menos parar de escrever sobre ou para você.

mas por que, eu não consigo cumprir?

será que há algum encanto escondido nas bochechas rosadas? ou será algum feitiço no lampião que carrega este Pierrot-Arlequim? alguma magia na luz que me hipnotiza feito eu fosse mariposa?

eu não sei, porque eu nunca sei de nada…

então, deixo o barco correr, pra ver onde a maré vai me levar…

só me resta calar e desejar que você, Pierrot-Arlequim, fique bem…

 

Anúncios