São dias brutos, em que a vida me prega mais uma de suas peças. E como sempre, me encontro na madrugada, fumando na janela. Hoje, ao som incessante das cigarras que não sei se anunciam mais calor ou chuva brava pela frente. E, ao som abafado do ventilador que refresca o corpo, mas não a mente.

E eu fico pensando em tanto. Eu já me acostumei com desejos não realizados, a conviver com conquistas que não consigo obter (isso inclui você, Muso), tanta privação. E a vida, essa grande sacana, me deixou conquistar algo que me deixa em desvantagem. Que ao ganhar, eu saio perdendo. E eu passei meus últimos dias, digerindo a decisão de abrir mão de uma vitória, pra evitar um prejuízo.

Vida besta, essa minha…

 

Anúncios