Tags

Pus a Colombina de castigo.Melhor assim.Longe de todo mal.Lido eu com todo o resto. Com tudo que é agudo e feio. Com tudo que a Colombina não quer enxergar.
Como muitos,como todos os sonhadores,a Colombina adora uma venda, umas lentes coloridas,um mundinho de faz de conta. Então,deixo ela lá,presa na sacada,fumando seu cigarro e olhando o céu. Enquanto isso,trato eu com a realidade. Porque a realidade é implacável. Por mais que se tape os olhos com cenários de celofane multicor e se proteja os ouvidos com algodão suave, cedo ou tarde a realidade se faz perceber. A realidade gosta de atenção.De uma forma ou de outra,ela obtém. Deixo a Colombina guardadinha dentro de mim, porque mesmo sendo eu a Colombina, eu sei, que ninguém consegue realmente fugir da realidade. A realidade é implacável.Quanto mais a evitamos,maior é o estrago que ela causa para se fazer notar.

vou enxergando o mundo com a razão. assim, deixo o coração preservado…

não,eu não vivo sem o sonho.
mas,há muito aprendi,a diferença entre o sonho e a ilusão.
o sonho é o que te dá inspiração para acordar todos os dias e seguir adiante. é o que põe brilho nos olhos e sorriso no rosto. é algo que mesmo parecendo impossível,podemos tornar realidade.ou,ao menos,tentar realizar.
a ilusão não. a ilusão é uma mentira que escolhemos,ou não,viver. e mentiras não se tornam verdade. sem contar,que no final das contas,cedo ou tarde,as ilusões sempre se desmancham na nossa frente da pior maneira. como um cenário mal feito que desaba,deixando destroços e sujeira para todo o lado… dando uma trabalheira danada para arrumar… (isso quando não cai na nossa cabeça… )
não,eu não vivo sem o sonho.
mas,a ilusão na minha vida,só tem espaço,quando ganha a forma de arte.

vou enxergando o mundo com a razão. assim,o coração  pode fazer o que faz melhor: sentir…

Anúncios