Parece fácil, e para os outros talvez seja,se entregar à braços,lábios e corpos desconhecidos. Mas a cada dia,isso me parece mais distante. Pois a cada dia,vejo mais poesia em cada canto, admiro mais detalhes bobos que ninguém nota, a cada dia mais, enxergo mais à fundo a magia contida no mundo.
Parece fácil, e às vezes até é, mas cada vez menos, se entregar à prazeres imediatos de alguns minutos,algumas horas ou de uma noite.
Onde dizem que há um corpo, eu vejo também, sentimentos bons ou ruins,profundos ou superficiais. Vejo pensamentos. Vejo histórias à serem contadas ou escondidas. E quando se percebe tudo isso,alguns minutos,algumas horas ou uma noite,podem ser muito ou muito pouco.
Parece fácil,e talvez eu esteja mesmo errada em achar difícil,mas é complicado se contentar em dar e receber apenas um corpo, quando o que sempre vejo e sinto,é gente.

Anúncios