Gosto de deixar o player de música do celular no modo aleatório e ser surpreendida por sequências inusitadas, como Björk seguida de Legião, Beirut depois de Deep Purple.

Ainda pouco, numa fria viagem de ônibus na volta do happy hour de todas as quintas, após ouvir “We are the Champions”, entrou uma música, que se não me engano, foi a segunda vez desde que salvei no aparelho, há meses atrás ,  que tocava: “Oração”, que acabou me contagiando durante um fim de trajeto curto, porém sonolento. Saltei do ônibus meio que cantando junto, subi as escadas do prédio no ritmo da música. Ao botar os pés dentro de casa o clima mudou completamente, começou “Fake plastic trees”, que na minha cabeça louca sempre coloquei dentro do universo de “No surprises”.

E a primeira e única visita de hoje, à este blog, até o instante em que escrevi este texto, foi de alguém que digitou na busca entre aspas “silent silence”…

Anúncios