Quanto ao admirador de minhas palavras, eu já sou um grande mistério para mim. E a vida já possui grandes pequenos mistérios. Sou estranha demais para usar engenhosidades numa conversa com estranhos. Há o campo para comentários e um e-mail à disposição em “Uma sonâmbula insone”

Anúncios