Acho que no geral, é isso. Eu tenho aprendido tanto ao meu respeito e à respeito das outras pessoas. Tenho tentado ser menos crítica comigo mesmo. Tenho entendido melhor como as pessoas funcionam. Tenho me gostado muito mais e tenho gostado mais das pessoas que estão ao meu redor. Tenho rompido algumas barreiras. Sabe, tantas vezes eu percebia que alguém precisava de um apoio ou de uma palavra amiga e me calava. Agora estou tentando não fazer mais isso. É tão simples e tem me feito tão bem, não guardar essas coisas. Eu só não sei se aprendi a pedir ajuda, mas ultimamente eu não tenho tido motivos para isso. A não ser para prova de Matemática, mas acho que nesse caso, a ajuda ia ter que ser  mágica. Engraçado que muitos dizem que os números são mais fáceis de entender do que as pessoas, a cada dia mais eu acho o contrário. Eu posso até não concordar com o que as pessoas fazem, mas estou começando a entender o porque de agirem de uma forma ou de outra.E olha que não estou cursando Psicologia,nem nada. Falando nisso, eu mudei de curso (de novo). Parece que eu descobri um jeito de me manter motivada e não me entediar ou desistir da faculdade. Só não tinha imaginado usar minhas habilidades dessa forma. Talvez, o maior obstáculo que eu tenha nessa nova área, seja não saber me autopromover. Mas, vou trabalhar isso do meu jeito.

Continuando… no geral, posso dizer que a cada dia estou melhor. Esse autoconhecimento me leva a entender os meus defeitos e qualidades. E a ser menos exigente comigo, com as pessoas e com a vida. Estou gostando de conviver comigo mesma, lembrando que sou um osso duro de roer…

Estou descobrindo as horas se seguir o fluxo e de fazer a maré mudar. A cada dia mais estou olhando as coisas com doçura e um pouco de rebeldia. Acho que basicamente é isso que estou procurando, a felicidade através de uma harmonia doce e rebelde ao mesmo tempo. Uma paz gentil, porém não acomodada.

A minha vida não é perfeita. Até porque a perfeição não existe e se existisse seria uma saco. Mas estou seguindo bem.

Ainda tenho umas pendências, uma coisas que gostaria de resolver. Umas, talvez, e encontre solução, outras não. Mas, fazer o quê? Tem coisas que a gente pode mudar e outras não. Tem horas que o que se tem que fazer, é lidar com o que dói ou que incomoda, de um jeito que doa menos, ou que incomode pouco. E tem horas, que o que podemos fazer é tentar não pensar à respeito e se esforçar para que aquilo não te abale muito.

De resto, continuo uma desbocada natural, uma fumante habitual e uma beberrona ocasional.

E um osso duro de roer… rsrsr

Anúncios