De repente, veio uma angústia. Como se um prenúncio, de que uma parte de mim pode ser arrancada de surpresa. Como se a vida me preparasse, na surdina, um golpe. Desses certeiros, que destroem ilusões com um único corte. E aí, com o coração pesando, um peso que ainda não foi colocado, eu fico tentando prever, o que será dessa vez. De qual sonho será, que eu irei acordar, com o rosto em um chão frio de espinhos, com a pele sangrando.
De repente, veio essa angústia que dói. Mas, não posso deixar que o medo me paralise…
Já são tantas cicatrizes…

Anúncios