Tags

E a Colombina acende um cigarro, olha para um céu de estrelas que começam a se esconder na luz do sol.  Quase sente o aroma escondido que emana das manhãs. Quase ouve a música secreta e mágica que anuncia os dias. Tenta roubar um pouco do alvorecer para si. Procura no degradê do céu, um modo de rearrumar os espaços do camafeu coração. Mais uma vez…

Então o sono aparece e lhe convida para uma dança lenta…

Enquanto Morfeu lhe abre os portões de seus reinos…

Anúncios