Outro “não, obrigado”. Um “não” doce, mas mesmo assim um “não”. Então, nesse momento, a gente esboça um sorriso amarelo e diz que “tá tudo ok”. Enquanto o coração racha e mina uma lava que vai queimando tudo por dentro. “A amizade continua.” Assim é a vida.

Passa-se a fase da dor lancinante. Depois, são as lágrimas, que aos poucos secam. A dor diminui. Muitas palavras escritas. Talvez, alguns porres. E ainda assim, você não sabe o que fazer com aquele sentimento. A vida continua. Os sentimentos não mudam de uma hora pra outra. O amor não acaba de repente. Ele fica lá. A vida segue. Os sentimentos, por um bom tempo, continuam lá. Não há nada para fazer com eles, a não ser sentir. Então, você sente. Os dias passam. Se tiver muita sorte, o tempo vai passar rápido. E logo, eles encontram um canto no peito pra ficarem guardados, até que sejam esquecidos. Porém, não se iluda. Eles podem mudar, diminuir, podem se perder dentro de você, mas sempre estarão lá. Nem que seja como um sinal, uma marca, para lembrar que um dia eles foram sentidos intensamente.

É mais ou menos assim, sentir e não saber o que fazer com o que se sente. Apenas sentir.  E seguir a vida. Um sorriso no rosto. Desejar que todos possam ser felizes. Tudo ok. Tudo bem. A amizade continua. A vida continua…

E eu acendo um cigarro.

E escrevo…

Anúncios