Escrever não é dom
Não é talento
Escrever é uma doce maldição
É sentir
E sentir
E sentir transmutando em palavras
Sentimentos de difícil expressão
É imaginar
E imaginar
E imaginar parindo personagens
Vidas inteiras sob sua direção
É viver
E viver
E viver duas vezes em vida
A vida que se vive e em seguida, a anotação
Escrever não é dom
Não é talento
Escrever é uma doce maldição

Quem quer escrever e não escreve
É porque não nasceu para escritor
Porque quem nasce não tem escolha
O faz com prazer, em alegria
E, sem vontade, o faz por dor

O coração bate,
Inspira
Expira
Escreve…

Anúncios