Chega a ser coisa engraçada
Ironia, se eu pensar bem
Paguei de apaixonada
Até conselhos eu pedi
E fui mal aconselhada
Por quem te seduziu

Deve ser coisa da vida
Sina de poetisa
Nunca ser a escolhida
Pra de tristeza escrever
Dor de amor

Deve ser coisa do destino
Eu reencontrar esse menino
Pra acreditar num final feliz

Nem começo, nem durante
Alguém mais esperto
Chegou antes
Nenhuma chance sobrou pra mim

Feito histórias de bar e balcão
Tema batido de samba canção
Desses que a velha guarda
Um dia cantou

É brincadeira do universo
Ironia, se eu pensar bem
Que com um humor meio perverso
Me faz achar graça
Rir da desgraça
Desse amor
Que desandou

Deve ser coisa da vida
Sina de poetisa
Nunca ser a escolhida
Pra de tristeza escrever
Dor de amor

Anúncios