Sabe, Pierrot Flanelado ou Gato Xadrez,

Assim, como no final daquela historinha que fiz e mandei pra você, eu desejo que  seja feliz. Mas, eu preciso me despedir do que sinto. Ando cansada de manter sentimentos por quem está nos braços de outra. Da última vez, mantive por tempo demais. Tempo demais mesmo. O sentimento gastou até a última gota. Desgastou até que não sobrasse mais nada. E, eu não quero mais isso pra mim. Naquela época, eu com uma parte do  meu coração aprisionado, não pude oferecê-lo a você como deveria   e  acabei por dizer “não” mesmo quando minha vontade era de dizer “sim”. Não era uma questão apenas de vontade, eu precisava ser honesta comigo e ser honesta com você.  Eu não me sentiria bem, te entregando apenas uma parte, do que só se deveria entregar por inteiro. Eu não poderia entregar o que eu dispunha naquele momento, o que era incompleto e ferido, tendo a certeza que você merecia muito mais. Então, eu disse “não” da mesma forma eu teria que dizer, pra qualquer pessoa, independente do quão maravilhosa que fosse, que surgisse, nesse momento, na minha vida. Porque meu coração, agora, está  ocupado por você. E, enquanto eu não desocupá-lo, terá que ser assim.  Mas eu, eu não o quero repetir o mesmo erro. Eu preciso me despedir do que eu sinto por você rápido. Preciso arrumar logo um cantinho bem guardado no meu peito, onde se coloca as coisas boas que já viraram passado e deixar os sentimentos lá, até  que eles sejam apenas querer bem, amizade e admiração. Eu não quero gastá-los até última gota, ou gastá-los até que só sobre indiferença. Já deixei isso acontecer uma vez, com outro, e sei o quanto pode ser triste e ruim.  E com você, seria ainda pior, porque eu não quero nunca, nunca mesmo, me tornar indiferente à você.

Então, preciso botar meus  sentimentos por você no cantinho das coisas passadas e esquecê-los lá.

Como eu escrevi, quase que intuindo o que viria a acontecer:

Não sei se dá pra entender
Mas tantas vezes já parti
Meu coração

Não é questão de desistir
Nem de não te querer
Mas não posso insistir
Sem saber se vou te ter

E, já que pelo visto, o seu coração flanelado já está ocupado, eu paro de insistir. Antes que a dor,  de te ver em outros braços,  leve embora todo o bom do amor.

Preciso botar meus  sentimentos por você no cantinho das coisas passadas e esquecê-los lá.

E preciso conseguir fazer isso rápido, porque já dói.

Anúncios