Enquanto o meu grande amor transita entre caixas estereofônicas, instrumentos melódicos, acessórios microfonados ou por peças cromadas, capacetes brilhantes e equipamentos para duas rodas motorizadas, eu, com o coração repleto de saudades, sinto o meu peito se encher de alegria. Uma alegria que só cabe ao amor, pois só nele reside. Estar alegre junto, mesmo quando se está longe. Porque só em amor que o distante e o perto se misturam. Enquanto a saudade cresce e aperta o peito, a felicidade vivida pelo ser amado faz o coração se estender por milhas e milhas, até encontrar e sentir o que sente o outro coração.

E assim, conto ansiosa, os segundos até a sua volta…

Anúncios